Buscar
  • Luísa Aranha

Uma carta para nunca ser enviada

Eu nem sei o que dizer...  Tão difícil falar daquilo que a gente não quer que ninguém saiba. E eu nunca enviarei essa carta porque por mais que eu queira eu não tenho coragem. Ás vezes ela falta na vida, ás vezes a gente deixa coisas de lado, ás vezes eu tenho medo.

Tenho medo de mim, de ti, de nós. Tenho medo do que eu esqueci de falar e do que eu também não quero mais lembrar. Tenho medo de confessar, de admitir, de pronunciar o que eu quero esconder. É mais fácil assim, deixar tudo como está e esquecer o que passou.

Mas nem sempre o mais fácil é o que a vida quer. Os caminhos estão aí para explorarmos e as possibilidades te levam longe. Eu quero ficar perto do que é seguro e por isso admitir que eu tenho algo a dizer é o mesmo que me lançar ao mar sem colete salva vidas.

Prefiro seguir no silêncio do que não foi dito, a expor aquilo que sinto. Decisão fácil, já que o que me mantem forte é tudo que só eu sei e guardo no peito. Não precisa testemunhas ou cartas para confessar que bem lá no fundo eu ainda lembro de todos os detalhes do que vivemos.

Eu não quero enviar essa carta, porque ai não seria mais segredo que eu ainda amo você.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com