Buscar
  • Luísa Aranha

Todos os dias

Todos os dias eu penso em você. Quando acordo, antes mesmo de abrir os olhos, seu sorriso me invade. Quando me deito, seu boa noite me consola. Até quando durmo estou pensando em você, sua voz, seu toque, seus trejeitos invadem meus sonhos e me conduzem por calmos passeios ao teu lado.

Todos os dias controlo meus impulsos. Queria saber mais, queria saber onde estás, como estás. O que tens feito. Mas me conformo com as lembranças e aplaco essa vontade insistente. Todos os dias eu lembro do teu sabor. A todo momento escuto tua gargalhada em minha memória. Saudades daqueles risos, saudades de quando eram meus. Todos os dias.

Mas nem todos os dias quiseram que fossem iguais. E se tem algo que eu aprendi contigo é que nada acontece ao acaso. Se eu não posso te ter todos os dias, a tua lembrança não há de me abandonar. Mesmo que todos os dias sejam só lembranças ainda assim são minhas. Ainda assim são nossas.

Todos os dias eu pensarei em você. De uma forma ou outra, lembrando ou desejando, amando ou odiando, me culpando ou ti culpando. Todos os dias eu serei eu sem você. Você sem mim. Todos os dias eu dormirei com o teu boa noite e me encontrarei com tuas mãos em sonhos. Todos os dias eu seguirei vivendo a te esperar, a te buscar. E um dia, finalmente, nos reencontraremos.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com