Buscar
  • Luísa Aranha

Sozinha

Hoje é um daqueles dias. Sabe aqueles dias que tudo te deixa triste? Que as roupas não ficam bem. Os sapatos apertam e a única vontade que se tem é de sair correndo ou dormir? Pois é. Me sinto sozinha. Sinto falta da minha mãe. Sinto falta dos meus amigos. Sinto falta da minha vida. É parece que até a minha vida me deixou sozinha. Eu não sou assim. Nunca fui. Sempre trabalhei, estudei, batalhei. Sempre fui festeira, saideira, conversadeira. Agora não. Converso pelos dedos. Digito não falo. Não trabalho porque não acho emprego. Não estudo porque não consigo transferência. Fico em casa. Escrevo, invento, tento. Mas sinto falta de mim mesmo. Eu sonho, viajo e acredito que é possível. Eu choro, me desespero e me doi o peito. Não gosto dessa vida que não é minha. Não quero ficar assim. Mas também não vejo o que tentar. Me consome por dentro essa angustia. Sei que fiz escolhas e não me arrependo delas. Não existe uma possibilidade, mais remota que seja, de se ter tudo? A casa vazia. Escura. Uma bagunça. Se eu não arrumar quem vai fazer? Mas eu não faço nada. Então pra que por as coisas em seu lugar? Só queria um colo. Colo de mãe. Só queria ir a aula. Só queria acordar pra trabalhar. Só queria fazer um happy hour com as minhas amigas. Fumar um cigarro com a Pati, beber uma cerveja com a Neneca. Por conversa fora com a Rani e a Naty. Só queria almoçar com o Nei. Ou quem sabe fazer uma baita festa com a Taty. Tão pouco o que eu queria. Tão longe de tudo estou. Me sinto sozinha. Tô triste. Com vontade de chorar e mais ainda de sumir. Mas ainda bem que amanhã é outro dia e tudo isso passa.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com