Buscar
  • Luísa Aranha

Sofro de distancias

Hoje eu senti muita falta de vc. Em vários momentos do dia. Não foi chuva, não foram coisas ruins. Não foi carência. Foi saudades mesmo. Vontade de saber como as coisas estavam. De ouvir a tua voz falando qualquer besteira. De poder te provocar e rir da tua reação. Senti falta de te imaginar, deitado na cama, conversando comigo e me dando tapas na cara de realidade. 

Senti falta da tua insistência em tentar me mostrar que é assim. Que era pra ser assim. Que nada iria mudar. O dia inteiro tu rondou a minha cabeça. Confundiu a minha mente, ocupou meus pensamentos e eu só queria saber se está tudo bem. Por que eu sei que é tão errado assim querer te ter presente na minha vida e mesmo assim parece tão certo? 

Eu queria te imortalizar numa história e poder viver para sempre nela. Não uma história de nós dois. Mas uma história de todos. Você pode achar que é besteira minha, só carência ou qualquer coisa assim, mas quando eu penso qualquer besteira é a sua voz que vem em minha cabeça, tipo o grilo falante (mas com uma voz bem sexy) ou aquelas animações de anjinho e diabinho (você sempre é o anjinho), é você que diz que a minha vida é a continuação do que era antes. 

Que saudades são essas que me sufocam, apertam o peito e dão claros sinais de um princípio de infarte? Que vontade é essa de estar com você mesmo estando distante fisicamente? Que vontade de voltar a dormir minhas noites contigo, encaixada em você, sentido tua pele encostando na minha... Alguém uma vez disse que sofria de distâncias... eu achava besteira. Agora entendi que são muito mais que quilômetros físicos... as distâncias também são emocionais... estou sofrendo de distâncias, de abandono e de saudades.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com