Buscar
  • Luísa Aranha

Pedro

Ele sorri

e parece bocejo,

contagia com seu jeito.

A fala doce, ameniza as dores.

Da alma,

da vida,

dos (des)amores.

Mas é o abraço,

aquele apertado,

que eu espero.


Ao fim de cada dia.

A cada tombo,

dor, alegria

ou frustração.


Ao início de cada manhã.

Acompanhado daquele bom dia,

do beijo babado

e do “te amo, mamãe”.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com