Buscar
  • Luísa Aranha

Maresia


Eu pensei que a gente podia

Em qualquer manhã fria

Acordar sobre as ondas

Sentindo a brisa

Da nossa maresia

Eu imaginei que seria

Uma linda melodia

Entre a viola chorosa

E a caneta atrevida

A Europa desbravada

Mas amor

A culpa é minha

E dessa mania

De tudo

Imaginar

Expetativas que se multiplicam

Mas como eu queria

Que fossem tuas também.

Aí amor será que um dia

Ainda hei de ter a alegria

De teus sentidos me amar?

Porque teus olhos famintos

Intensos e divinos

Que me devoram sorrindo

São meu combustível pra incendiar

E teu corpo suado

O deleite pro meu relaxar

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com