Buscar
  • Luísa Aranha

Carta para o desconhecido

Querido Desconhecido,

Não sei quem é você, mas estou aqui. Hoje, amanhã, depois... a hora que você precisar. Estou aqui porque me importo com você, mesmo sem te conhecer. Estou aqui porque sei como o silêncio é tentador. Estou aqui porque quero um mundo melhor, onde nenhuma dor seja ignorada. Onde a gente possa olhar o outro e entender sua dor. Estou aqui se você precisar. Sua dor é minha dor. Estou aqui pra te ouvir, ou apenas pra te dizer, que mesmo o mundo sendo esse lugar cruel onde existam pessoas que não respeitam as outras, que só olham para o próprio umbigo, ainda assim o mundo é um lugar bom.

Eu tenho medo das atitudes que vejo diariamente pela vida. Tenho medo da falta da empatia, da empatia seletiva e de tudo que é reflexo dela. Respeito perdeu o sentindo há muito tempo. Eu não sei pelo o que você está passando, mas quero que saiba que sou solidária, seja lá que tipo de momento for.

A gente vê tanto riso, tanta dor, fotos compartilhadas, violências, abusos, uso indiscriminado de drogas e não percebe que ás vezes, só o que falta, é um pouco de amor. Amor próprio, amor pelo outro, amor pelo próximo, amor pelo desconhecido. E é isso que eu quero para o mundo: mais amor. Sem a gente ter que pedir, implorar, chamar a atenção. Quero um mundo onde eu e você, mesmo sem nunca termos nos cruzado, tenhamos amor um pelo outro. Amor, respeito, empatia e solidariedade. E é por isso que estou aqui é sempre estarei, se você precisar.

 ---------

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com