Buscar
  • Luísa Aranha

As aventuras do Comandante Pedro

A hora do dia preferida do Pedro era a de dormir. Era naquele momento que ele vivia suas aventuras incríveis e depois pegava no sono cansado de tantas emoções.

- Para onde iremos hoje, Comandante Pedro?

O papai perguntava enquanto se preparava para embarcar na cama avião ao lado do Comandante.

- Hoje nós vamos para a lua, papai! Ouvi falar que ela é um queijo! Quero saber o seu sabor!

Pedro ligou os motores do avião e anunciou:

- Atenção senhores passageiros, nosso destino de hoje é a lua! Apertem os cintos porque iremos subir muito alto e teremos muitas turbulências!

O avião mal havia decolado e o Comandante Pedro teve que fazer um pouso forçado em uma nuvem para resgatar o Seu Raposo, que estava pendurado na asa do avião. Seu Raposo, nunca era convidado para as aventuras do Pedro com o papai, mas sempre dava um jeito de participar.

- Seu Raposo, o que você faz ai? – Comandante Pedro estava bravo de ter que fazer aquela parada em sua viagem.

- Eu queria conhecer a lua e você não me convidou, então peguei carona na asa do avião.

- Arranje um lugar para sentar e aperte os cintos! Vamos subir muito alto!

Ao decolar da nuvem, o comandante percebeu que havia mais alguém lhes acompanhando. Uma criatura bem pequenininha, que parecia demais com um boneco de neve gordinho, só que verde. E tinha umas antenas engraçadas. A criaturinha sorria para Pedro e ficava fazendo piruetas ao lado do avião.

Antes de chegaram a lua, o avião passou por uma porção de estrelas brilhantes e sorridentes. Todas abanavam alegremente para os passageiros do avião e ficavam mais iluminadas quando Pedro, papai ou o Seu Raposo abanavam de volta.

- Comandante Pedro! Comandante Pedro! Venha me conhecer melhor! Pouse seu avião aqui na minha constelação! – Uma estrela grande, gritava chamando.

- Você me conhece de onde? – Perguntou Pedro estranhando a intimidade da estrela e ela saber seu nome.

- Toda noite eu observo suas aventuras e seu sono. Estou sempre aqui no céu e você as vezes olha para mim e me faz um pedido.

- Você é a Sirius? Onde está sua irmã? – Comandante Pedro perguntou empolgado a estrela.

- Sou Sirius A ! Minha irmã Sirius B está aqui ao lado, venha lhe conhecer também!

Pedro e papai haviam pesquisado no google sobre Sirius. Toda a noite antes de se preparar para suas aventuras, Pedro dava boa noite as estrelas e ficava observando como aquela grande estrela brilhava e se destacava das outras no céu. Descobririam que ela se chamava Sirius e que na verdade eram duas estrelas irmãs, uma maior e uma menor, que juntas se destacavam na constelação do Cão Maior. Constelação é um conjunto de estrelas. Pedro também descobriu isso quando pesquisou na internet.

Quando os passageiros desembarcaram na constelação do Cão Maior, por ordem do Comandante Pedro, Sirius A, começou a mostrar todas as amigas que moravam por ali. Papai ficou impressionado com a cor de Sirius, que era de um branco azulado que ele nunca tinha visto igual. E Seu Raposo, gostou mesmo de ficar brincando com os meteoros que passeavam pela constelação. Ficaram brincando de pegar, enquanto o Comandante Pedro ouvia atentamente as histórias do céu que Sirius contava.

- Eu sou a estrela mais próxima do planeta Terra, Comandante Pedro. Por isso você me vê tão intensamente. Muitos estudiosos acreditam que eu tenha mais uma irmã, mas não descobrimos ainda quem ela seja. Estou pesquisando.

Comandante Pedro começou a ficar cansado depois que caminhou por toda a constelação do Cão Maior. Então despediu-se das estrelas, abraçou Sirius e agradeceu o passeio.

- Senhores Passageiros! Hora de ocupar seus assentos no nosso avião! Ainda temos que chegar ao nosso destino. A Lua!

Todos embarcaram no avião e apertaram os cintos de segurança. Mas o Comandante Pedro começou a ficar com muito sono e a bocejar. Papai então percebeu e disse:

- Vivemos muitas aventuras hoje conhecendo Sirius e a constelação do Cão Maior. Não acha que devemos voltar para nossa casa e deixar a viagem para a lua pra outra noite?

Comandante Pedro concordou. Queria ir para a lua com mais energia para brincar bastante e descobrir se realmente tinha gosto de queijo.

- Isso mesmo, papai! Vamos retornar para casa!

O pouso em casa foi tranquilo. Pedro estava encantado de conhecer Sirius pessoalmente. Correu até a janela e abanou para sua nova amiga. Voltou para a cama, abraçou o Seu Raposo e quando papai lhe tapou e deu um beijo de boa noite Pedro, entre bocejos e esfregar de olhos, falou:

- Boa noite, papai! Amanhã vamos à Lua!

---------

Esse conto foi finalista do concurso Pérolas da Literatura 2016.

-------------

📷Gostou? Então confere meu último lançamento "Sexo Virtual, Amor Real" na nossa livraria.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com