Buscar
  • Luísa Aranha

Ansiedade

Tem dias que não durmo.

Em outros não acordo.

Ou talvez eu nem saiba mais

Se é dia ou noite

Se é sonho ou pesadelo

Se é amor por inteiro

Tem dias que me enrolo nas cobertas

Em outros me embolo em teu corpo

Ou talvez eu já não sei o que me aquece.

Ou me esfria.

É uma incansável melodia

Que diz a cada dia

Que de novo serei alegria

Ou apenas serei mulher.

Não a de alguém.

Só de mim

Para mim ou por mim

Porque de uma coisa eu sei

Não existe outro alguém

Que cante poesia, sorria ousadia

ou aguente o tranco que todo dia

Eu aguento como ninguém.

LOGO CeP IMPRESSAO.png