Buscar
  • Luísa Aranha

Sonhos lúcidos

Os braços dele envolvem seu corpo.

Ela nua na cama, a respiração em seu pescoço. O carinho da barba.

O sono é inquieto, pode jurar que sente a pele ardente, queimando a sua.


A mão, encaixada em seu seio, como um amuleto.

Já nem se mexe. Sabe que é sonho.

O corpo fica tenso.

Qualquer movimento é falta.


Sonha acordada, ou dormindo.

Dá bom dia. Ainda sonhando.

E quando se vira, a mão lhe acaricia o rosto,

mesmo sabendo que ao abrir os olhos, é só um sonho.

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com