Buscar
  • Luísa Aranha

Me livrar de você

Eu tentei. Eu juro que tentei. Não é aquelas desculpas esfarrapadas que a gente da quando quer fugir de alguma coisa. Eu me esforcei. Coloquei toda a minha energia e concentração.

Apaguei teu número da minha agenda, deletei as fotos, as conversas e até os pensamentos. Bloquei meu acesso a teu perfil em todas as redes sociais e escrevi um lembrete na parede do meu quarto. “Nunca mais pensar nele”. Nada adiantou.

Eu não fui capaz de fazer com que o destino entendesse que não poderia mais nos cruzar. E falhei em avisar todas as estações de rádio que a nossa música não podia mais tocar. O padeiro não levou a sério quando eu disse que sonhos com creme de baunilha não podiam mais ser vendidos. E o carteiro se recusa a não entregar qualquer carta tua.

Eu juro. Eu me esforcei. Mas para onde quer que eu olhe um pedaço teu lá está. Em tudo que eu faço, fujo, corro, choro, até quando não faço, teu sorriso fica a me lembrar.

O Universo não entendeu que era o fim. Ele insiste que é uma pausa, que é um momento, uma deixa. Ele te coloca na mesa do bar sabendo que lá eu vou estar. Te deixa ir no mercado, mesmo que eu esteja lá.

Já pedi, já rezei, já orei. “Senhor me livra de encontrar”, mas acho que Deus entende mais o que eu penso do que o que eu peço. Não é possível que quanto mais eu rezo, mais eu encontro você.

E assim fica difícil me livrar. Me salvar. Te esquecer. Me encontrar. Eu tentei, eu juro que tentei. Mesmo que a única coisa que eu realmente queira é você.

 ------------

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com