Buscar
  • Luísa Aranha

Estou pensando em você

As vezes queria poder te dizer o quanto eu penso em você. Nas horas mais estranhas, nos sonhos mais comuns, lavando a louça, tomando banho, quando acordo e durmo. Aquela presença constante, mesmo que os quilômetros que nos separem sejam do Oiapoque ao Chuí.


A imaginação corre solta em teus braços, em tudo que a gente não fez, todas viagens que não tem fotos, os filhos que não juntamos na mesa farta de domingo. Os amigos que não compartilhamos, as histórias que não vivemos. Os beijos não trocados, as vontades não saciadas.


Eu não deveria pensar em você. Mas não resisto, penso tanto que te chamo por telepatia e a resposta sempre vem, mas eu nunca entendo. Será que da pra ser mais claro, primeiro consigo mesmo?


Tento substituir o protagonista, parece que não encaixa. Não como eu imagino com você. Não como o jogo de cintura das tuas palavras distorcidas. Falta a maldade na medida certa, o molejo das marchas, a lábia das ideias, a incerteza do se aventurar.


Em prece, peço livramento, daquilo que eu sei, de um jeito doido, mas certeiro, que é o imperfeito mais perfeito que já quiz. O peito chega apertar, o corpo latejar, só de pensar que, talvez, nunca se tenha. E por que deixar passar, essa química que a gente não precisa nem testar?

LOGO CeP IMPRESSAO.png

©2019 by Luísa Aranha. Proudly created with Wix.com